Consultoria coletiva – a minha experiência

jul 27, 2017 by

Atualmente mães buscam formas de produzir sem abrir mão da maternidade. É cada vez maior o número de mães que buscam desacelerar a carga horária de trabalho para se dedicarem com mais afinco à maternidade. São mulheres que não veem mais sentido em ficar depois do horário do expediente, deixando o filho doente sob cuidados de terceiros e até mesmo tendo que abrir mão do descanso do final de semana. O resultado  são mães com fadiga tendo que equilibrar carreira-maternidade-família e cobrança da sociedade.

O empreendedorismo começa a fazer sentido nesse momento em que ficamos mais reclusas na licença maternidade. Nem todas querem voltar. É um momento de reflexão, mudança de valores e um novo olhar. Dúvidas e muitas críticas de amigos e familiares sobre os novos rumos fazem pressão. É preciso acolhimento.

Quando decidi me dedicar a maternidade e trabalhar em casa, dando prioridade para o meu filho e me dedicando com calma ao meu trabalho, fui criticada. As coisas demoraram para sair do papel mas junto com isso muito estudo, leituras e cursos estavam em andamento. O que eu ouvia era: coitada, só cuidando de filho? E o pior era que eu ouvia de outra mães. Nunca entenderei isso. Atualmente as coisas mudaram para: Que bom! Assim você se distrai e não fica só em função do filho. Juro que nunca vou entender. Sigo sorrindo e concordando.

Na mudança de rumo do blog, quando decidi falar sobre um assunto que amo aprender – empreendedorismo materno – fiquei ainda mais interessada em ouvir de outras mães essa luta diária sobre dúvidas e críticas. A verdade é que quando você trabalha em uma multinacional, por exemplo, é tudo tão estruturado e engessado que a ideia de começar a entender o que você gosta e trabalhar com isso, causa pânico.

Como disse, gosto muito do assunto e aprendo diariamente ouvindo e lendo sobre isso. E foi assim, participando de grupos no facebook destinados à mães empreendedoras que conheci o trabalho da coach Carol Hornos. A minha primeira experiência em evento destinado à mulheres em busca de autoconhecimento foi numa roda de conversa no início desse ano. Foi incrível e quando saí pude ter certeza que eram muitas no mesmo barco. É libertador saber que você não está sozinha.

A minha segunda experiência foi no evento Cria criado também pela coach Carol Horno e pela Virgínia, psicóloga e co-fundadora da Vital cocriando sonhos. Dessa vez não era apenas uma roda de conversa, era uma consultoria coletiva, mais especificamente, um pro action café. Nessa metodologia dúvidas são expostas e elas servem para ajudar outras pessoas também. Como a Virgínia mesmo disse: é preciso aprofundar, tirar as camadas para entender a verdadeira razão dessa dúvida.

Se tem uma coisa que as pessoas precisam entender, é que no caminho do empreendedorismo não existe rival e sim pessoas que você pode ajudar com a sua experiência. Aqui todo mundo se ajuda. Quando você participa desse tipo de evento, é possível entender na prática. Você conhece outras pessoas que estão no mesmo barco e com muitas dúvidas. Você ajuda com um pouco da sua experiência e aprende com a experiência do outro. Você tem a oportunidade de conhecer outros trabalhos e indicar para outras pessoas. É uma rede de apoio. Nunca se esqueça disso.

Depois que você se aprofunda no “problema”, é hora de “voltar para a superfície”. Nesse momento as ideias começam a clarear e é possível pensar em planos de ação. A sensação é de dever cumprido. Como bem disse uma participante desse evento que tive a oportunidade de participar: podíamos ter um grupo fixo para vermos a evolução de cada uma. Isso não é incrível? Saímos de lá torcendo para o sucesso das outras. Eu disse que não existe rivalidade, não disse?

A Carol e a Virgínia estão novamente com evento Cria! no dia 04 de agosto. Se você puder, não deixe de participar. É enriquecedor. De verdade!

Para participar, basta fazer a sua inscrição aqui.

As imagens que ilustram esse post foram feitas pela fotógrafa Maíra Suarez, mãe do Gael. Nesse dia ela estava no evento com o seu filho. Enquanto aprendíamos, ela também registrou esse momento com um olhar muito carinhoso e captando a verdadeira essência do evento.

Related Posts

Share This

Deixe um comentário!